Biblioteca

32 livros encontrados.
  • 115-A Morte dos Golfinhos Vermelhos - Lou Carrigan.
    Enviado por: Pedro Henrique

    *Uma encantadora vila no paradisíaco Barbados esconde um perverso segredo: inocentes golfinhos são treinados para enviar mensagens de morte e destruição. E desta vez a missão da melhor espiã do mundo nada terá de agradável.*

  • a cadeira da sereia - sue monk kidd.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Uma história comovente da autora Do best-seller a vida secreta das abelhas Na abadia de santa Senara, cujo nome se originava de uma santa celta que fora uma sereia antes de ser convertida, existe uma cadeira encantada. Reza a lenda que quem tomasse o assento e fizer um pedido a Senara, será ouvido. Quando Jessie Sullivan precisa retornar à ilha para cuidar da sua mãe,deixando seu marido, Hugh, para trás, ela é forçada a encarar uma série e dúvidas sobre seu casamento. Apesar do amor cordial que sente pelo marido, ela se sente atraída pelo Irmão Thomas, um monge prestes a tomar seus votos solenes. Em meio ao mistério e os poderes da "santa Pecadora", ela luta contra os desejos que parecem tomar conta de sua vida. Enquanto a liberdade que a ilha inspira parece falar com Jessie, seria ela capaz de deixar de lado a responsabilidade e o conforto do lar que criou ao lado de Hugh? Uma história comovente sobre a espiritualidade e as escolhas que precisamos fazer.

  • A guerra que matou Aquiles - A verdadeira história da Ilíada - Caroline Alexander.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Após anos de estudo e pesquisa, a autora tornou-se uma das maiores especialistas no mundo sobre o assunto. A guerra que matou Aquiles é considerado um dos melhores livros sobre o assunto e foi adotado em diversas universidades americanas. Caroline Alexander é autora de sete livros e já escreveu para as revistas New Yorker, National Geographic e Granta. Finalmente um livro que não se deixa seduzir pela "glória" abstrata, pelo mito da guerra cavalheiresca e sem sangue, que sempre obscurece o que toda guerra tem de maquinação cruel. A guerra que matou Aquiles é um triunfo.
    A REPRESENTAÇÃO COM PRECISÃO INIGUALÁVEL DE UMA DAS HISTÓRIAS MAIS ATEMPORAIS DA CIVILIZAÇÃO
    A guerra que matou Aquiles: A verdadeira história da Ilíada, diferentemente da maioria das obras sobre o tema, não aborda nenhuma das questões tradicionais da Ilíada. Os dramáticos eventos da Guerra de Troia são lendários, mas a Ilíada é completamente voltada para algumas poucas semanas ao fim de uma guerra que já durava dez anos. O foco da história não se dá no drama, mas numa verdade mais amarga: ambos os exércitos queriam o fim da guerra. No entanto, Caroline Alexander esmiúça a história e revela a visão do próprio Homero em relação à sua obra-prima. Uma análise sobre um conflito que trouxe apenas morte e miséria para os povos, sem ganho territorial para qualquer um dos lados.

  • A vida dos elfos - Muriel Barbery.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Maria e Clara são jovens órfãs ligadas por dons secretos. A chegada de Maria traz prosperidade à granja francesa onde é criada, enquanto Clara, crescida em uma aldeia do sul da Itália, é enviada a Roma para desenvolver sua veia musical prodigiosa. Cada uma à sua maneira, as duas garotas se comunicam com um mundo misterioso, que garante profundidade e beleza à vida humana, mas, ao mesmo tempo, oferece uma ameaça grave contra a nossa espécie. Só Maria e Clara poderão combatê-la. Neste romance de atmosfera inesquecível, primeiro de dois volumes, a autora do best-seller internacional A elegância de ouriço se aventura pela fantasia para fazer um elogio do encantamento, da poesia e da natureza.

  • Alexandra Monir-Muito além do tempo - O Que Você Faria se o Grande Amor da sua Vida Vivesse em Outro Tempo?
    Enviado por: Pedro Henrique

    Uma tragédia atinge a família de Michele Windsor, e ela é forçada a morar com os avós que nunca conheceu. Em sua mansão histórica em Nova York, repleta de segredos de família, Michele encontra um diário que tem o incrível poder de fazê-la retroceder no tempo, até o ano em que foi escrito, 1910. Lá Michele encontra o rapaz que ela viu em sonhos durante toda sua vida. Em pouco tempo, ela se vê apaixonada por ele. Quando se dá conta, Michele está vivendo uma vida dupla, lutando para conciliar seu mundo de estudante com suas viagens ao passado. Mas, quando se depara com uma descoberta terrível, ela é lançada numa corrida contra o tempo para salvar o homem que ama, e empreender uma busca que determinará o destino dos dois.

  • Antonio Skármeta - A velocidade do amor (Match Ball).
    Enviado por: Pedro Henrique

    Quando o americano Raymond Papst decidiu se casar com Ana von Bamberg, um futuro brilhante parecia bater à sua porta. Jovem linda e rica, a herdeira era o complemento perfeito para esse médico formado em Harvard - um talentoso descobridor das boas oportunidades com um olho clínico para o arrivismo. Após o casamento, ele mudou-se para a Berlim de sua mulher, onde uma mansão e um moderno consultório, presentes do sogro, estavam à sua espera. Mas seus dias de sucesso à custa de ricaços obesos e hipocondríacos o levaram a uma rotina monótona, que procurou amenizar com o tênis. O esporte provocou o encontro de Raymond com uma tenista que muda sua vida: a jovem Sophie Mass, uma campeã de apenas 15 anos. Bonita e provocante, a garota o seduz. Os dois desenvolvem, então, um relacionamento intenso e perverso, que altera para sempre o destino do médico. Antonio Skármeta nasceu em Antofagasta, Chile, em 1940. Estudou filosofia e letras em seu país e em Nova York. Em 1973 foi para Berlim, fugindo da ditadura de Pinochet, e lá permaneceu até 1990, quando regressou a seu país natal. Escritor, roteirista, professor universitário e diretor de teatro e cinema (em 1983 realizou Ardiente paciencia, primeira adaptação de seu romance O carteiro e o poeta), foi condecorado pelo governo francês com o título de Cavaleiro das Artes e Letras. É o autor de O carteiro e o poeta e de Não foi nada, ambos lançados no Brasil pela Editora Record.

  • Aos 7 e aos 40 - João Luís Anzanello Carrascoza.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Fazendo uso de uma estrutura bastante inovadora, Carrascoza conta duas histórias simultaneamente, que correspondem a dois momentos distintos na vida do personagem principal, que nunca é nomeado: seus sete e seus quarenta anos. Com capítulos intercalados, os ímpares narrando a infância e os pares a vida adulta, o autor se usa dessa estratégia para construir a oposição já presente no texto.
    Assim como a própria infância, os capítulos dedicados ao sétimo ano de vida do personagem são compostos de breves, mas intensos, episódios independentes, sobre suas experiências: a transgressão de roubar com um amigo o pássaro do vizinho; o esforço para seguir em frente após a perda doprimeiro amor; as partidas de futebol disputadas com o irmão ao fim de tarde no quintal de casa. Ao melhor estilo Cortázar, os capítulos ímpares podem ser lidos em qualquer sequências.
    Os capítulos dedicados à vida adulta, ao contrário, trazem uma sequência de acontecimentos cronológicos relacionados à crise vivenciada pelo personagem aos quarenta anos: a separação da mulher, a falta dolorosa que sente do filho
    Interessante é notar, ao longo da leitura, como a personalidade e o caráter do menino que começavam a se formar na infância se fazem notar na maturidade. Num jogo de ação e reação, os títulos dos capítulos sintetizam os dois momentos por meio da oposição: "fim" e "recomeço", "silêncio" e "som", "nunca mais" e "para sempre".

  • As 4_1 Condições da Análise - Antonio Quintet.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Tomando por base os questionamentos de Lacan sobre a situação do começo da
    análise, estudada por Freud em O início do tratamento, o autor revê os
    fundamentos práticos e teóricos dos primeiros passos do processo: as
    entrevistas preliminares, o uso do divã, o tempo e o dinheiro, a que
    acrescenta o ato analítico, isto é, a ação de transferência. O livro
    contempla as muitas implicações de cada um desses componentes, desde
    detalhes em torno do tempo e espaço do consultório até o próprio sentido
    ético da psicanálise.

  • As Listas De Casamento De Becky - Sophie Kinsella.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Pela primeira vez a vida de Becky parece estar nos trilhos. Ela conseguiu um emprego de consutora de compras, no qual gasta o dinheiro de outras pessoas, e ainda é paga por isso. Mora num ótimo apartamento em Manhattan com Luke, o homem de sua vida, com quem abriu até mesmo conta conjunta! Então Lukea pede em casamento. E a confusão se instala na vida do casal. A mãe dela quer um casamento na Inglaterra. A sogra, uma festa de cinema em Nova York. Becky precisa escolher onde vai se casar, mas não consegue, perdida na preparação de listas de presentes, provas de vestidos e escolha de bufê. O tempo vai passando. E ela, de repente, percebe que está emgrandes apuros. Como conciliar duas cerimônias no mesmo dia, na mesma hora e em dois continentes diferentes? Tudo bem, o noivo é o mesmo. Mas será que ele vai resistir a tamanha confusão?

  • Boris Gunjevic E Slavoj Zizek - O Sofrimento De Deus - Inversões Do Apocalipse.
    Enviado por: Pedro Henrique
    O sofrimento de Deus: inversões do Apocalipse é uma análise e uma reconstrução brilhante dos três maiores sistemas de crenças da atualidade. Um debate entre Slavoj }i~ek, um dos intelectuais mais articulados do mundo, e o filósofo croata Boris Gunjevi?, teólogo radical. Em seis capítulos que descrevem o cristianismo, o islã e o judaísmo usando as ferramentas da análise hegeliana e lacaniana, o livro mostra como cada sistema religioso entende a humanidade e a divindade, e como as diferenças entre eles podem ser muito mais estranhas do que parecem à primeira vista. Os debatedores nos oferecem uma investigação crítica, nà£o um texto religioso. Com uma dedicação contagiosa e uma genialidade para realizar conexões improváveis, }i~ek põe em xeque o suposto ateísmo ocidental e contempla a ideia desconcertante de um Todo-Poderoso que tanto sofre quanto ora. Partindo das artimanhas de }i~ek e apresentando outras, Gunjevi? faz a convocação revolucionária de uma teologia que enfraqueça a astuciosaescravização do desejo do mundo capitalista. Com exemplos marcantes e uma lógica afiada, }i~ek e Gunjevi? evocam pensadores que vão de Agostinho a Lacan, e discussões que incluem a dualidade entre ética cristã e pagã, a luta de classes subentendida na leitura do Alcorão e o papel do gênero no islã. Juntos, eles confirmam e analisam a fé no século XX, abalando as estruturas das tradições abraâmicas.
  • Da Pra Ser Feliz - Apesar do Medo - Flavio Gikovate .
    Enviado por: Pedro Henrique
    Gikovate retoma o tema da felicidade com novo vigor e sabedoria. É um livro claro e bem conduzido em que ele aponta os tipos de felicidade, suas armadilhas, as bases para as alegrias da vida que levam ao bem-estar. Sua originalidade é completada com a uma análise sobre o grande vilão, o medo da felicidade.
  • Filosofia da Matemática - Stewart Shapiro.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Este é um livro de filosofia, sobre matemática. Há, primeiro, questões de metafísica: de que trata a matemática? Tem um conteúdo? Qual é esse conteúdo? O que são números, conjuntos, pontos, linhas, funções, e por aí adiante? E depois há questões semânticas: o que significam as proposições matemáticas? Qual a natureza da verdade matemática? E de epistemologia: como se conhece a matemática? Qual a sua metodologia? Está envolvida a observação, ou trata-se de um exercício puramente mental? Como são adjudicadas as disputas entre matemáticos? O que é uma demonstração? As demonstrações são absolutamente certas, imunes à dúvida racional? O que é alógica da matemática? Há verdades matemáticas incognoscíveis? O filósofo da matemática tem de dizer algo sobre a própria matemática, algo sobre o matemático humano, e algo sobre o mundo onde a matemática é aplicada. Uma tarefa de vulto.

  • Gêmeos - Memórias - Allen Shawn.
    Enviado por: Pedro Henrique

    O compositor e músico Allen Shawn aborda a experiência de ter uma irmã gêmea autista em seu segundo livro de memórias. Quando Allen e sua irmã gêmea, Mary, tinham dois anos, os Shawn começaram a perceber sinais de que havia algo errado com a filha do casal. Aos oito anos, ela foi enviada para passar o verão em uma escola especial. O que era para ser uma ausênciatemporária acabou se transformando em uma internação permanente sem mais explicações, e Mary nunca voltou a viver no seio familiar. Posteriormente, sua condição seria diagnosticada como autismo acrescido de deficiência intelectual. Décadas mais tarde, ao investigar as origens de sua agorafobia em seu primeiro livro de memórias, Bem que eu queria ir, o compositor Allen Shawn compreendeu que sua angústia estava inextricavelmente ligada àhistória de sua família. Nesse relato, ele refaz o percurso de sua relação com Mary, desde o berço partilhado nos primeiros meses de vida até a separação abrupta e radical, a fim de entender o papel que a condição de gêmeo e a perda traumatizante da irmã representaram em sua existência e em sua forma de perceber o mundo. Allen perscruta os segredos e a intimidade de seus progenitores - o pai, William Shawn, era o lendário editor da revista The New Yorker e manteve durante décadas, e com anuência da esposa, um caso extraconjugal com a jornalista Lilian Ross - e analisa que impacto tiveram na dinâmica familiar. Revisita autores e textos clássicos sobre o autismo, expõe de maneira clara as diversas formas de tratamento e ainda apresenta a compreensão sobre a doença na década de 1950, quando Mary foi internada, e hoje. Franco, emocionante, vívido e delicado, o relato de Shawn vai além daquilo a que se propõe: ao término dessa jornada em busca de um afeto perdido, o leitor partilha com o autor a dor de uma perda tão importante, mas também uma "certa ideia expandida do espectro humano". "Extraordinário. Uma reflexão dura mas cheia de compaixão sobre a vida [de uma família].

  • Hanya Yanagihara - Uma Vida Pequena.
    Enviado por: Pedro Henrique
    Vencedor do Kirkus Prize de 2015. Finalista do Man Booker Prize, do National Book Award, e da Andrew Carnegie Medal em 2015. Considerado o livro do ano por todos os cadernos literários dos principais jornais norte-americanos e ingleses em 2015. Um livro recheado de dramas e emoções fortes, mas uma tela que Yanagihara pintou com pinceladas sutis e delicadas. - Independent Candidato ao Prêmio Pulitzer de Literatura de 2016, Uma vida pequena é um dos livros mais surpreendentes e emocionantes das últimas décadas. Quando quatro amigos de uma pequena faculdade de Massachusetts se mudam para Nova York em busca de uma vida melhor, eles se veem falidos, sem rumo e amparados apenas por sua amizade e suas ambições. Willem, lindo e generoso, é aspirante a ator; JB, nascido no Brooklyn, é um pintor perspicaz e às vezes cruel; Malcolm é um arquiteto frustrado; e o solitário e enigmático Jude funciona como o centro gravitacional do grupo. Com o tempo, o relacionamento deles se aprofunda e se anuvia, matizado pelo vício, pelo sucesso e pelo orgulho. No entanto, seu maior desafio acaba sendo o próprio Jude, que é extremamente talentoso, porém, ao mesmo tempo, um homem cada vez mais atormentado, marcado pelas cicatrizes de uma infância misteriosa. Com uma prosa genial, Hanya Yanagihara cria uma representação da dor fà­sica e psicológica, uma análise da verdade nua e crua.
  • Jorge Luis Borges E Adolfo Bioy Casares - Seis Problemas Para Dom Isidro Parodi - Duas Fantasias Memoráveis.
    Enviado por: Pedro Henrique
    Livros escritos a quatro mãos pelos grandes autores argentinos, assinados pelos heterônimos H.Bustos Domecq e B. Suárez Lynch, celebram a paixão de Borges e Bioy pela literatura. O primeiro livro atribuído a Bustos Domecqnos apresenta Don Isidro Parodi, um astuto investigador encarcerado. A inteligência e habilidade do detetive são tais que Don Isidro à© procurado pelos clientes em sua cela e ele é capaz de solucionar os casos a partir de depoimentos e pistas recolhidas em seus interrogatórios. Embora os Seis problemas para Dom Isidro Parodi sejam contos independentes, o conjunto revela o humor de Domecq e sua maestria na construção de tramas policiais. Livro na listas dos melhores policiais do mundo.
  • Judas Iscariotes - Leonid Andreiév.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Neste livro, Leonid Andreiév propõe uma interpretação do papel de Judas Iscariotes na paixão de Cristo - a traição que consuma, é por ele pressentida como um abismo a cuja atração, apesar dos esforços, Judas não consegue resistir. Não se trata de crime intencional, nem de culpa, mas desse desígnio obscuro que parece reger a vida de certos homens contra a vontade deles, contra a razão, contra a salvação. Nos cinco textos que completam a coletânea - 'Era uma vez' , 'O nada', 'O grande slam', 'Valia' e 'A máscara' -, Andreiév põe o leitor diante dos abismos da existência, abordando com lirismo e sutil ironia temas como a morte, o jogo, o sofrimento que põe fim à infância, a ambivalência da representação.

  • Judith mcnaught até você chegar.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Mais uma trama repleta de paixão, erotismo e aventura criada pela grande dama da ficção romântica. No início do século XIX, Sheridan Bromleigh garota de catorze anos criada livremente pelo pai é enviada à casa de sua tia solteirona, professora de boas maneiras. Seu aprendizado dura seis anos: aos vinte, ela é uma bela, elegante e educada professora de um seleto colégio de moças, escolhida para acompanhar uma das alunas, noiva de um nobre, à Inglaterra. Durante a viagem, a aluna foge com outro homem, deixando Sheridan aterrorizada com a possibilidade de ser punida pelo descuido. Mas o noivo preterido acabara de falecer, atropelado pela carruagem do conde Stephen Westmoreland, que compungidamente recebe Sheridan no cais, confundindoa com a noiva oficial. Antes que consiga esclarecer o malentendido, a jovem é atingida na cabeça pela carga de um dos navios, perdendo a memória. Em meio à confusão que se segue, brota entre o conde e a plebéia uma arrebatadora, louca paixão. . .

  • Juvenília - Charlotte Bronte e Jane Austen.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Inédita seleção de novelas e contos mostra os primeiros escritos e o aperfeiçoamento literário de duas grandes escritoras da língua inglesa À primeira vista, Jane Austen e Charlotte Brontë parecem radicalmente opostas. Austen representa a elegância e a proporção neoclássica, parodiando excessos literários e criticando as fraquezas humanas. Brontë, por sua vez, imprime em sua escrita toda a paixão e a extravagância do espírito romântico, não raro com forte influência da fantasia. Numa época em que a literatura popular era considerada perigosa para a mente das jovens, a erudição precoce, a originalidade e a liberdade de espírito aproximam essas duas autoras. Ambas tinham como personagens centrais mulheres, sendo responsáveis pelos retratos mais marcantes de lealdade e dedicação feminina da literatura inglesa. E ambas constroem as suas heroínas como produtos do condicionamento feminino da época, cujas expectativas sociais eram muito restritas. Austen e Brontë tiveram uma produção bastante fértil na juventude, reunida neste livro, a qual parece encontrar uma espécie de equilíbrio no conflito entre a moral individual e social, criando heroínas complexas que se destacam por sua coragem e independência.

  • Ken Follett - Voo final.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Em Junho de 1941 a Dinamarca encontra-se sob" a ocupação de Hitler, enquanto a Grã-Bretanha é a única potência europeia em condições de fazer frente ao avanço dos nazis. Mas os aviões que partem em missões de bombardeamento são sistematicamente abatidos pêlos esquadrões germânicos, como se-de algum modo estes conhecessem os planos de ataque da Royal Air Force. Entretanto os Serviços Secretos Ingleses interceptam um sinal de rádio da Luftwaffe em que é mencionado o nome de código de "Fréya" e Hermia Moupt, uma agente do MI6, é destacada para investigar o que está a beneficiar os alemães..e isso leva-a numa missão secreta à Dinamarca... Ao mesmo tempo, na pequena ilha de Sande, o jovem Harald, estudante de física, encontra numa base secreta dos alemães algo cuja descoberta pode ser vital para mudar o curso dos acontecimentos... Um thriller empolgante de enredo complexo e absolutamente absorvente, baseado num caso verídico, .pela mão do grande mestre da arte de contar que é o mundialmente famoso Ken Follett.

  • Massacre em Estocolmo - Sjowall.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Nove pessoas são metralhadas dentro de um ônibus no coração da capitalsueca numa noite fria e chuvosa. Entre as vítimas, encontra-se o auxiliar direto de Martin Beck, "o grande Pequeno Detetive." O caso parecia ser a obra de um louco sanguinário. Mas, na verdade, trata-se de um caso intrincado, cujas origens estavam num "crime perfeito", ocorrido dezesseis anos antes. Um livro realista, sem qualquer gratuidade ou sensacionalismo.

  • Notas Sobre O Anarquismo - Noam Chomsky.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Maior coletânea de Chomsky já publicada sobre o tema, Notas sobre o anarquismo reúne oito entrevistas e dois artigos, nos quais se destaca a ideia de que as estratégias de lutas populares deveriam conciliar as lutas por reformas, de curto prazo, com a busca de um horizonte revolucionário de longo prazo, histórico, reocupando o futuro esvaziado pelo "fim das utopias".

  • O alienígena e o menino - Iuri Andreas Reblin.
    Enviado por: Pedro Henrique

    O livro é um estudo inédito e instigante que une de forma refletida e teoricamente fundamentada duas áreas aparentemente sem ligação: a dashistórias em quadrinhos e a da religião. O autor mostra para o leitor cético que quadrinhos e teologia têm mais semelhanças do que podemos imaginar, derrubando preconceitos e tornando a leitura desta obra enriquecedora para interessados em ambos os temas.

  • O Ano da Leitura Mágica - Nina Sankovitch.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Um desafio: ler um livro por dia durante um ano. Você aceita? Essa foi a promessa que Nina Sankovitch fez a si mesma. Após perder a irmã mais velha para o câncer, e embora precisasse cuidar dos quatro filhos e lidar com os percalços que fazem parte do cotidiano de uma grande família, Nina cria uma jornada para si mesma: ler um livro por dia durante um ano inteiro. Nesse verdadeiro sonho literário, nossa heroína descobrirá que o ano de leitura mágica mudará tudo ao seu redor e que os livros são uma ótima terapia. Oano da leitura mágica também conta a história da família Sankovitch: o pai de Nina, que escapou da morte por um triz na Bielo-Rússia durante a Segunda Guerra Mundial; os quatro ruidosos filhos, que lhe recomendavam livros ao mesmo tempo que a ajudavam a cozinhar e a limpar a casa; e Anne-Marie, sua irmã mais velha e inspiração, com quem Nina compartilhou os prazeres da leitura, mesmo em seus últimos momentos de vida.

  • O Caminho do Arco - Paulo Coelho.
    Enviado por: Pedro Henrique

    O caminho do arco conta a história de Tetsuya, o melhor arqueiro do país, que transmite os seus ensinamentos a uma criança de sua aldeia. O trabalho e o esforço diário para ultrapassar as dificuldades, a constância e avalentia para tomar decisões arriscadas são aspectos que vão surgindo ao longo do relato.Paulo Coelho soube expressar nestas páginas muitos dos valores que regem o nosso dia a dia: inovação, flexibilidade, adaptação à mudança, entusiasmo e o trabalho em equipe. "Escrevi este texto onde arco, flecha, alvo e arqueiro são partes integrantes do mesmo sistema de desenvolvimento e desafio." Paulo Coelho.

  • O Motivo - Patrick Ness.
    Enviado por: Pedro Henrique

    TODD HEWITT É UM GAROTO DE DOZE ANOS, O ÚLTIMO MENINO de Prentisstown, uma cidade de homens, Ele vive em um mundo cheio de “ruído” em que os pensamentos privados de todo homem e animal são audíveis. Em um mês ele estará com treze anos e será um homem. Mas a cidade está mantendo segredos para ele, segredos que vão forçá-lo a fugir do prefeito e dos homens de Prentisstown junto com seu cachorro e a primeira garota que ele já conheceu. A cada pagina o leitor ficará cada vez mais ligado á Todd e Viola com sua historia de amizade e sentirá afeição genuína por Manchee cão e ajudante de Todd, cujo comportamento é hilário e comovente. Na sua essência, é uma historia sobre um garoto forçado a crescer rapidamente em um mundo de ruínas em loucura e armado apenas com sua convicção de fazer a coisa certa para ajudá-lo a sobreviver. Todd vive em um mundo onde um germe matou todas as mulheres, um germe que deixou os homens loucos, o germe que significou o fim dos spackles quando a loucura dos homens colocou as mãos numa arma. O livro é dirigido a jovens adolescentes, recomendado aos leitores a partir de 13 anos, mas também com apelo muito forte para adultos.

  • O Tempo e o Cão - A Atualidade das Depressões - Maria Rita Kehl.
    Enviado por: Pedro Henrique

    A psicanalista e escritora Maria Rita Kehl parte da suposição de que a depressão é um sintoma social contemporâneo para desenvolver os três ensaios que compõem o livro: O tempo e o cão, a atualidade das depressões.
    Escrito a partir de experiências e reflexões sobre o contato com pacientes depressivos, o livro aborda um tema que, apesar de muito comentado, é pouco compreendido e menos ainda aceito atualmente.
    Para abordá-lo, Maria Rita faz um apanhado do lugar simbólico ocupado melancolia, desde a Antigüidade clássica até meados do século XX, quandoFreud trouxe esse significante do campo das representações estéticas para oda clínica psicanalítica. Para ela: "Freud privatizou o conceito de melancolia; seu antigo lugar de sintoma social retornou sob o nome de depressão."
    O livro toca também na relação subjetiva dos depressivos com o tempo, chamado pela autora de temporalidade. Para a construção deste pensamento, são utilizados conceitos dos filósofos Henry Bergson e Walter Benjamin, ambos dedicados à reflexão sobre essa questão.
    A clínica das depressões do ponto de vista da psicanálise está presente no terceiro ensaio, a começar pelo estabelecimento das distinções fundamentais entre a depressão e a melancolia. Aqui, a autora busca estabelecer as diferenças entre a posição subjetiva dos depressivos e as circunstâncias que determinam episódios pontuais de depressão nos obsessivos e nos histéricos.
    Reconhecida pela longa e compromissada trajetória profissional, Maria Rita Kehl lança seu segundo livro pela Boitempo Editorial. Acessível e profundo, O tempo e o cão desperta o interesse não somente daqueles que têm relação direta com a psicanálise, mas também de quem deseja compreender a fundo a ação dos mecanismos sociais sobre a subjetividade humana.

  • Os Miseráveis - Victor Hugo.
    Enviado por: Pedro Henrique

    *Edição comemorativa do bicentenário de Victor Hugo (1802-1885), em tradução inteiramente revista e adequada à leitura contemporânea. Esse tratamento e a edição com 816 notas de pé de página, elucidativas do contexto histórico e cultural da França no século XIX, fazem desta a versão definitiva da obra em português. Hugo narrou seu romance magistral numa linguagem que representou para a literatura "o mesmo que a Revolução Francesa na História", segundo o crítico Sérgio Paulo Rouanet. O fio condutor é o personagem de Jean Valjean, que, por roubar um pão para alimentar a família, é preso e passa dezenove anos encarcerado. Solto, mas repudiado socialmente, é acolhido por um bispo. O encontro transforma radicalmente sua vida e, após mudar de nome, Valjean prospera como negociante de vidrilhos, até que novos acontecimentos o reconduzem ao calabouço. (Cosac Naify)*

  • Philip Roth - Pastoral Americana.txt
    Enviado por: Pedro Henrique
    No estilo impetuoso e desbocado de Philip Roth, Pastoral americana narra os esforços de Seymour Levov para manter de pé um paraíso feito de enganos. Filho de imigrantes judeus que deram duro para subir na vida, Seymour tenta em vão comunicar um legado moral à terceira geração da família Levov. Esmagado entre duas épocas que não se entendem e desejam destruir-se mutuamente, Seymour se apega até o fim a crenças que se mostram cada vez mais irreais. A força de sua obstinação em defesa de uma causa perdida lhe confere um caráter ao mesmo tempo heróico e louco. Para contar a história, Philip Roth ressuscita seu famoso alter ego, o romancista Nathan Zuckerman, herói e narrador do romance Complexo de Portnoy. Na voz de Zuckerman, Seymour Levov assume a dimensão patà©tica deum Adão obediente que um dia, sem entender por que, se vê expulso do paraíso.
  • Reforma política - O debate inadiável - De Aragão, Murillo.
    Enviado por: Pedro Henrique

    *Murillo de Aragão é um dos nomes mais solicitados pelos investidores estrangeiros para palestras sobre a conjuntura político-econômica brasileira.É conselheiro no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) e preside a Arko Advice, uma das mais influentes empresas de consultoria política do mercado financeiro.UMA OPORTUNA SELEÇÃO DE ARTIGOS SOBRE UMA DAS PROPOSTAS MAIS RELEVANTES DO CENÁRIO POLÍTICO NACIONAL*
    O livro reúne alguns dos artigos de Murillo de Aragão, análises e propostas sobre a reforma política no Brasil. Ele não fica preso apenas ao imediato nem ao circunstancial, tenta com coragem mergulhar no caos da realidade política do Brasil, fazendo interpretações, tirando lições e apontando caminhos. O autor traz ao debate as principais propostas que estão sendo discutidas, as perspectivas reais para uma reforma política a curto e a médio prazo e para o futuro da nossa democracia.

  • Sem Pistas (um Mistério de Rile - Blake Pierce.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Mulheres aparecem mortas nos arredores rurais de Virgínia , assassinadas de formas grotescas e, quando o FBI é chamado , eles ficam perplexos . Um assassino em série está à solta, seus atos são cada vez mais frequentes, e eles sabem que há apenas uma agente boa o suficiente para resolver este caso: a agente especial Riley Paige .

    Riley encontra-se afastada do trabalho, recuperando-se de seu encontro com o último assassino em série. Frágil do jeito que está, o FBI se vê relutante em pedir ajuda à sua mente brilhante. No entanto, Riley, precisando lutar contra seus próprios demônios, entra no caso e sua investigação a leva à perturbadora subcultura de colecionadores de bonecas, a casas de famílias desfeitas e aos lugares mais sombrios da mente do assassino. medida que Riley decifra os mistérios, ela percebe que está prestes a encontrar o assassino mais perverso que poderia ter imaginado. Em uma corrida frenà©tica contra o tempo, Riley se vê pressionada ao limite; seu trabalho encontra-se em jogo; sua própria família, em perigo e sua frágil psique à beira de um colapso nervoso.

    Mesmo assim, uma vez que Riley Paige assume um caso, ela não desiste. Ela fica obcecada pela investigação, levando-a para os cantos mais escuros de sua própria mente, a divisa entre caça e caçador se confundem. Após uma série de reviravoltas inesperadas, seus instintos a levam a um clà­max chocante que nem mesmo ela poderia ter imaginado.

    Um thriller psicológico sombrio e com suspense de tirar o fôlego, SEM PISTAS marca a estreia de uma fascinante nova série - e um novo personagem amado - que o deixará lendocada capítulo até tarde da noite.

  • Social killers - Amigos virtuais - RJ Parker.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Você realmente conhece todas aquelas pessoas listadas como seus amigos? Se o velho ditado "quem vê cara não vê coração" for mesmo verdade, o que se pode dizer sobre todos aqueles avatares sorridentes que você adicionou? A realidade, ainda que virtual, pode ser bem mais assustadora que a ficção. Enquanto um vampiro precisaria ser convidado para entrar, um psicopata on-line não vai perder a oportunidade de entrar quando encontra janelas abertas. Cuidado com o que você curte. Social Killers - Amigos Virtuais, Assassinos Reais é um livro assustadoramente verdadeiro. Seus autores, RJ Parker e JJ Slate, reúnem alguns dos casos mais angustiantes de criminosos que usaram as redes sociais para se aproximar de suas vítimas. Stalkers, predadores sexuais, assassinos, canibais, torturadores. A lista, infelizmente, não é pequena. E novas solicitações de amizade continuam chegando a cada dia. Parker e Slate deixam claro que esse não é um fenômeno novo. Muito antes da internet, criminosos usavam classificados de jornal para descobrir e atrair suas presas. Mas o anonimato da web permite que cada vez mais lobos usem roupas de cordeiro nas suas fotos de perfil. Mas existe luz no fim do túnel. Analisando mais de 30 casos famosos, os autores demonstram como os foras da lei estão usando, com sucesso, as novas ferramentas de comunicação para investigar e prender foras da lei e desmantelar quadrilhas. E ainda ensinam dicas de segurança. Social Killers Amigos Virtuais, Assassinos Rais é um alerta para todos nós, que passamos tanto tempo conectados. Com Social Killers, Amigos Virtuais, Assassinos Reais, a DarkSide Books amplia sua coleção Crime Scene, que já conta com os livros Serial Killers "Louco ou Cruel" e Serial Killers " Made in Brazil, de Ilana Casoy; a premiada biografia Manson, de Jeff Guinn; e o best-seller Serial Killers, Anatomia do Mal, de Harold Schechter. Histórias reais, indicadas para quem tem o espírito investigador e não se assusta facilmente.

  • W. Somerset Maugham - Catalina.
    Enviado por: Pedro Henrique

    Catalina, jovem de de 16 anos, aleijada de uma perna, está orando ardentemente pela sua cura quando lhe aparece a Virgem Maria. Qual dos três filhos de Valero melhor servia a Deus? Em páginas repletas de emoção, o leitor verá quem, afinal, realiza o milagre, assim como assistirá a todo o restante e apaixonante entrecho deste romance cheio de contrastes humanos.

Acessibilidade: escolha o contraste que melhor se adapta a sua necessidade

  • Preto/Branco
  • Branco/Preto
  • Amarelo/Azul
  • Padrão

Current Style: Padrão

Tamanho de fonte

-A +A

Formas de contato conosco

Nos contacte via e-mail:
contato.cegosbrasil@gmail.com
skype:
cegosbrasil
Também estamos no Facebook, curte nossa página e fique por dentro de nossas novidades:
http://facebook.com/cegosbrasil