Novelas

Na década de 1970, o empresário Afonso Lambertini tem um romance com uma copeira da sua mansão, Edilásia, que engravida. Afonso é marido de Sílvia, mulher de saúde frágil a quem ama, e abre o jogo para a esposa. Esta aceita criar o filho do marido. Porém Edilásia esconde de Afonso que está grávida de gêmeo, dois meninos. Germana, ao governanta da casa e grande amiga de Afonso e Sílvia, ajuda Edilásia a fugir. Deixando um menino com Afonso e levando o outro. Pouco tempo depois, Sílvia morre, mergulhando Afonso em depressão e o destinando a viver sua vida dentro de sua enorme mansão, saindo apenas para administrar suas enormes empresas do Grupo Lambertini e focando suas forças apenas nisso, multiplicando seu patrimônio e tornando-se um dos homens mais ricos do mundo com o passar das décadas. Afonso, no entanto, vai se tornando, igual à evolução de sua fortuna, cada vez mais um homem amargurado e solitário.
Trinta anos se passam, e Paco, filho de Afonso, é um botânico bastante dedicado à sua profissão e que não concorda nem um pouco com os atos do pai, que desmata e queima para realizar seus multimilionários empreendimentos. Paco nem suspeita que possui um irmão gêmeo e nem sabe que sua mãe biológica, Edilásia, existe, pois pensa ser filho único de Sílvia. Numa viagem para o Maranhão, Paco conhece Preta, linda moça negra de São Luís do Maranhão que vende ervas na barraca junto com sua mãe, Lita. Paco a conhece numa roda de dança de Tambor de crioula, em que Preta dança provocantemente, olhando para ele, com seu vestido rodado e colorido, cheio de decotes e babados. É amor à primeira vista e eles trocam juras de paixão eterna, porém Preta está desconfiada de que um homem branco e rico a ame de verdade, pois ela é negra e pobre e sabe que um branco rico a usaria fácil. Porém Paco é noivo de Bárbara, mulher ardilosa de caráter completamente desviado e que fará de tudo para que o romance dos dois acabe e ela fique com a herança de Afonso, saindo assim da decadência financeira em que vive. Bárbara é falsa, manipuladora, cruel, desonesta e muito preconceituosa, pois odeia negros e costuma se referir à Preta de 'neguinha', a acusando sempre de safada, vagabunda e interesseira, quando na verdade é ela que é isso tudo. Preta dará muitas surras em Bárbara.
Enquanto isso, Apolo vive com sua mãe Edilásia e seus quatro meio-irmãos: os lutadores Ulisses, Thor, Abelardo e Dionísio na beira da praia, com uma vida simples, porém bastante afetuosa. Edilásia, chamada pelos filhos de Mamushka, é uma mulher divertida, porém rígida e triste por ter deixado o outro filho, Paco, nas mãos de um homem poderoso como Afonso. Seu falecido marido, Napoleão Sardinha, fora um grande lutador de luta livre e é venerado por toda a família, que também pratica o esporte (com exceção do pacifista Abelardo, que deseja ser maquiador). Apolo não sabe a verdade e pensa ser filho de Napoleão, segundo marido de Edilásia que aceitou criar e registrar Apolo ainda recém-nascido. Os três filhos mais novos se envolvem com Tina, uma cômica e ousada moça que acaba entrando para a família, apesar das constantes brigas com Edilásia. O pesadelo da família é exatamente as irmãs lutadoras de uma família rival – Greta, Nieta e Natasha – que ameaçam o reinado de Tina no coração dos homens da praia e dos irmãos Sardinha no tatame.

Arquivos

185 itens
Você está na página 1 de 4
1
2
3
4

Formas de contato conosco

Nos contacte via e-mail:
contato.cegosbrasil@gmail.com
skype:
cegosbrasil
Também estamos no Facebook, curte nossa página e fique por dentro de nossas novidades:
http://facebook.com/cegosbrasil